Empresas do agronegócio são reconhecidas por boas práticas de integridade

0
61

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) entregou, nesta sexta-feira (5), o Selo Mais Integridade para as organizações agropecuárias ganhadoras da terceira edição. Neste ano, 19 empresas foram premiadas, sendo que quatro delas receberam a premiação pela segunda vez, e oito, pela terceira vez. As contempladas podem usar a marca do Selo nos produtos, sites comerciais, propagandas e publicações.

O Selo Mais Integridade reconhece as empresas e cooperativas do agronegócio que adotam práticas de integridade sob a ótica da responsabilidade social, sustentabilidade, ética e o comprometimento em inibir a fraude, suborno e corrupção.

A premiação foi entregue pela ministra Tereza Cristina e pelo ministro da Controladoria Geral da União (CGU), Wagner Rosário. O evento ocorreu de forma presencial e virtual no auditório da Apex-Brasil, com a participação de até dois representantes das premiadas presentes, respeitando o distanciamento social e protocolos de segurança.

A ministra Tereza Cristina destacou que os princípios que norteiam o Selo são prioridade no Mapa e anunciou que a próxima edição contemplará organizações do setor pesqueiro. “Acreditamos, cada vez mais, que iniciativas como esta, do nosso Selo de Integridade, podem ser um escudo na alavancagem de lucros, sendo um diferencial importante no novo modelo do agronegócio íntegro e sustentável, que estamos apresentando para o mundo.”

Boas práticas

Entre as premiadas está a Pif Paf Alimentos, que criou um podcast com orientações aos trabalhadores sobre postura profissional, conflito de interesses e combate ao assédio.

Segundo o gerente executivo de relações institucionais da empresa, Claudio Almeida Faria, a premiação é importante para ratificar os valores como ética, integridade, compliance, sustentabilidade e responsabilidade social no âmbito corporativo. “O nosso desenvolvimento e o estímulo do Ministério da Agricultura provocou um alinhamento em toda a empresa, que está engajada em fazer o que é certo valer a pena.”

Já a Três Corações Alimentos desenvolveu uma série de ações e apoio a comunidades pobres e profissionais de saúde durante a atual crise sanitária, com a doação de cestas básicas e máscaras de proteção facial, por exemplo. “É uma grande satisfação receber o prêmio pela segunda vez, estamos fortalecendo o nosso compromisso ético e ressaltando o compromisso de integridade com nossos colaboradores”, afirmou a gerente de responsabilidade social da empresa, Milene Pereira.

Nova marca digital

No evento, foram assinados dois atos normativos, como a portaria conjunta entre o Mapa e CGU para a implementação da marca digital Selo Mais Integridade – Versão Especial, que poderá ser usada por empresas e cooperativas que já foram premiadas, de forma cumulativa, com o Selo Mais Integridade (Mapa) e Empresa Pró-Ética (CGU) por ações de promoção à integridade.

O outro ato trata da aprovação do regulamento da próxima edição do Selo Mais Integridade 2021/2022.

Como funciona o Selo Mais Integridade

Para receber o selo, a empresa ou cooperativa precisa comprovar que adota um programa de compliance, código de ética e conduta, canais de denúncia efetivos, ações com foco na responsabilidade social e ambiental e promover treinamentos para melhoria da cultura organizacional.

É preciso também estar em dia com as obrigações trabalhistas e não ter multas relacionadas ao tema nos últimos dois anos, não ter casos de adulteração ou falsificação de processos e produtos fiscalizados pela Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa, ter ações de boas práticas agrícolas enquadradas nas metas de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas e não ter cometido crimes ambientais nos últimos 24 meses.

Com informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Source: Portal Gov.br