Governo entrega cadeiras de rodas adaptadas para a prática de ecoturismo

0
61

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, entregou, nesta terça-feira (2), na Floresta Nacional de Brasília (DF), o primeiro lote de cadeiras de rodas adaptadas para o transporte em trilhas de ecoturismo. A ação faz parte do programa Parque+, criado pelo Ministério do Meio Ambiente para promover o ecoturismo em parques nacionais.

Inicialmente, serão distribuídas 30 cadeiras a parques com potencial de ecoturismo em todas as regiões do país. Além do Distrito Federal, serão entregues equipamentos a parques na Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, parques nacionais como os de Serra dos Órgãos (RJ), Ubajara (CE) e São Joaquim (SC) receberão a iniciativa em entregas programadas.

“Ela [cadeira] tem esse papel, trazer as pessoas com deficiência para conhecer, aproveitar, participar, por si só, com a sua família, com seus amigos. Todo movimento do Governo Federal no sentido de valorizar os parques nacionais com as concessões que estão sendo feitas, se torna mais relevante agora com esse apoio às pessoas com deficiência”, ressaltou o ministro do Meio Ambiente. “Nós precisamos ter o foco nos usuários, nas famílias, nas próprias pessoas que têm deficiência. Para que elas se sintam bem, que elas se sintam mais acolhidas dentro dos parques nacionais.”

Inclusão

A primeira pessoa a experimentar o recurso foi a atleta de canoagem Andrea Pontes. Para ela, a experiência pode proporcionar momentos de lazer e maior contato com a natureza. “Hoje em dia no Brasil nós temos 22 milhões de pessoas com deficiência e que muitas vezes deixavam de frequentar parques e florestas justamente por falta de acessibilidade. Então essa iniciativa aqui é fantástica, e com certeza vai proporcionar momentos de lazer e momentos felizes para as pessoas com deficiência.”

A cadeira conta com suportes laterais que mantém a pessoa equilibrada, cinto de segurança, apoios para cabeça e pés e freio estacionário. “É a primeira vez que estou andando na cadeira. É super confortável, tranquila, contempla qualquer tipo de deficiência”, explicou Andrea. “É uma cadeira para todos, sem exceção. Inclusão, né”.

Source: Portal Gov.br