Governo prepara semana de atividades sobre o tema

0
64

Em alusão ao Dia Mundial da Obesidade, na próxima quinta-feira (4), o Ministério da Saúde instituiu a Semana da Obesidade. O objetivo é chamar a atenção para o tema, discutir sobre a complexidade dos fatores causadores, incentivar o foco do tratamento na saúde e no bem-estar dos indivíduos e apresentar ações do Governo Federal para conter o avanço dessa condição.

Dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2019 apontam que, no Brasil, 60,3% dos adultos apresentam excesso de peso, o equivalente a 96 milhões de pessoas. A maior prevalência é no público feminino (62,6%). A condição de obesidade, que engloba parte dos indivíduos com excesso de peso, já atinge 25,9% da população – cerca de 41,2 milhões de adultos, também com distribuição maior em mulheres.

O problema do excesso de peso tem afetado também os mais jovens. Entre as crianças atendidas na Atenção Primária, em 2019, 14,8% dos menores de 5 anos e 28,1% das crianças entre 5 e 9 anos tinham excesso de peso, e dessas, 7% e 13,2% apresentavam obesidade, respectivamente. Quanto aos adolescentes acompanhados, em 2019, cerca de 28% e 9,7% apresentavam excesso de peso e obesidade, respectivamente.

A obesidade é um problema preocupante em saúde pública, e as medidas para reversão do cenário requerem um esforço de vários setores, porque a condição de obesidade é bastante complexa e tem múltiplas causas.

Ações da semana

Diante do cenário apresentado pela PNS, o Ministério da Saúde preparou uma série de conteúdos para a Semana da Obesidade, com orientações, cuidados recomendados, informações úteis e detalhamento das ações federais sobre esse tema. A pasta divulgará o material no site e nas próprias redes sociais.

Como a alimentação tem um dos papéis mais importantes no processo de aumento de peso da população, um dos conteúdos aborda o incentivo à alimentação adequada e saudável. Nos últimos anos, observou-se mudanças significativas no padrão de consumo de alimentos da população, com diminuição da participação de alimentos in natura e minimamente processados, como arroz e feijão, ao mesmo tempo em que os alimentos ultraprocessados estão cada vez mais presentes na alimentação dos brasileiros.

Os conteúdos da Semana da Obesidade discutirão ainda o incentivo à atividade física para combater o sobrepeso e a atenção com a obesidade infantil, além de divulgar artigos científicos e promover conteúdos para tirar dúvidas da população sobre alimentação e nutrição.

Ações do ministério

De acordo com dados do Sistema de Informação em Saúde para a Atenção Básica, é possível observar que, em 2019, dos mais de 105 milhões de atendimentos, 20,6% das condições/problemas avaliados correspondiam à hipertensão arterial, 8,3% ao diabetes e 2,5% correspondiam à obesidade.

Por isso, o Ministério da Saúde tem investido em políticas e programas visando a intensificar as ações de promoção da saúde e de prevenção e controle da obesidade. É necessário que essa condição passe a ser considerada não apenas como uma doença importante, mas também como um grave fator de risco para outras doenças, o que merece atenção por parte dos gestores, profissionais de saúde e da população.

A pasta oferta, também, um conjunto amplo de medidas como ações de promoção da alimentação adequada e saudável e de atividade física, prevenção e tratamento, incluindo programas, diretrizes, materiais e publicações nas temáticas de alimentação adequada e saudável, além de apoiar projetos de pesquisa, extensão e formação de diferentes categorias profissionais.

 

Com informações do Ministério da Saúde

Source: Portal Gov.br