Mais uma Unidade de Conservação é adotada pela iniciativa privada

0
30

Mais uma Unidade de Conservação brasileira, a sexta, foi adotada por empresa privada dentro do programa Adote um Parque, do Governo Federal. O Grupo Heineken assinou, nesta segunda-feira (5), protocolo de intenções com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, para a adoção da Reserva Extrativista Quilombo do Flexal, no Maranhão.

A reserva, localizada no município de Mirinzal, tem área de 9.338 hectares e faz parte da lista das 132 Unidades de Conservação da Amazônia Legal escolhidas para participar da primeira etapa do programa, instituído em fevereiro.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, o Grupo Heineken destinará o valor de R$ 466,9 mil para a adoção da área ambiental.

“Já tem uma lista grande de unidades que também estão sendo analisadas. Se nós chegarmos até o meio do ano com cerca de 50% das Unidades de Conservação, será um grande feito”, afirmou o ministro Ricardo Salles.

Adote um Parque

O Adote um Parque foi criado para atrair recursos para proteção de parques nacionais, como serviços de monitoramento, proteção da biodiversidade local, prevenção e combate a incêndios, entre outros. Pessoas físicas e jurídicas, nacionais ou estrangeiras, poderão contribuir com as doações e serão reconhecidos como parceiros do meio ambiente.

Os 132 parques da Amazônia Legal que serão beneficiados nesta primeira fase do programa representam cerca de 15% do território de todo o bioma. O Brasil possui, atualmente, segundo o Ministério do Meio Ambiente, 334 Unidades de Conservação federais.

“É um programa inédito, que não tínhamos aqui no Brasil, e que ajuda realmente a cuidar de 15% do bioma Amazônia”, acrescentou o ministro do Meio Ambiente.

Adoção de um parque

Ao adotar um parque, pessoas e empresas contribuem com a proteção legal do meio ambiente. O interessado se compromete, por um período de um ano, a pagar 50 reais ou dez euros por hectare de terra. A área desses parques varia entre 2.574 e 3.865.172 hectares.

Os recursos podem ser aplicados, por exemplo, em ações de combate a incêndios, desmatamentos e também em recuperação de áreas degradadas, reconstrução de cercas, pontes, aquisição de viaturas e infraestrutura em geral.

As doações são enviadas diretamente às Unidades de Conservação, gerando transparência total e a garantia de que os serviços e produtos repassados de fato chegarão ao local.

Unidades de Conservação já adotadas

Outras cinco empresas já assinaram contrato com o Ministério do Meio Ambiente para participar do Programa Adote um Parque. São elas: Carrefour; Empresa Genial Investimento; Coopecredi Guariba – Cooperativa de Crédito; Geoflorestas; e Cooperativa Agroindustrial.

As cinco Unidades de Conservação adotadas por essas empresas são: Dinâmica Biológica Fragmento Florestal, localizada entre os municípios de Manaus e Rio Preto da Eva; Reserva Extrativista do Lago do Cuniã, em Rondônia; Unidade de Conservação Extrativista de São João da Ponta, no Pará; Reserva Extrativista Chocoaré-Mato Grosso, localizada no estado do Pará; e, por último, Seringal Nova Esperança, no Acre.

 

Acesse a lista completa das 132 Unidades de Conservação selecionadas para participar do Adote um Parque, nesta primeira etapa

Source: Portal Gov.br