Depois de Portugal, Hungria pode se tornar o segundo operador Europeu do KC-390

No início de 2019, o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, realizou uma reunião bilateral com o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, como parte de sua visita de trabalho ao Brasil. Durante a reunião foi discutida a possibilidade de cooperação internacional no campo econômico e político entre ambos países.

Em abril, Zsolt Németh, presidente da Comissão de Relações Exteriores da Hungria na Assembléia Nacional, realizou tratativas com o deputado Eduardo Bolsonaro,presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa da Câmara dos Deputados.

Durante as conversas, Németh falou: “Podemos iniciar contatos entre a Hungria e o Brasil em maio, quando o ministro das Relações Exteriores do Brasil visitará nosso país, pra agendar a visita do presidente Jair Bolsonaro à Hungria”.

Em maio o ministro das Relações Exteriores, Péter Szijjártó, reuniu-se com o ministro brasileiro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, em Budapeste (Hungria). Entre outras coisas, ambos discutiram uma possível opção para o Magyar Légierö (Força Aérea Húngara) de compra da aeronave de transporte KC-390.

Segundo a Embraer, a KC-390 está atualmente em extensa consulta com a Hungria sobre a venda de algumas unidades da aeronave. A empresa mencionou que poderia abrir uma fábrica na Hungria para montagem e manutenção do KC-390.

Um anúncio é esperado durante visita do presidente brasileiro à Hungria no final deste ano.

  • Com informações do site Scramble Magazine
  • Tradução e Adaptação: DefesaTV

O post Depois de Portugal, Hungria pode se tornar o segundo operador Europeu do KC-390 apareceu primeiro em DEFESA TV.


Source: DefesaTV Mundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *