Inscrições estão abertas até sexta (5)

0
43

Uma oportunidade para aprender mais sobre cultivo e manejo florestal e gestão de empreendimentos comunitários. Estão abertas até o dia 5 de fevereiro as inscrições para dez cursos gratuitos de educação a distância disponíveis no Portal Saberes da Floresta, do Serviço Florestal Brasileiro. Os cursos têm duração de 20 a 40 horas.

Podem participar agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), lideranças socioambientais, professores e estudantes de ensino profissionalizante e superior. Os cursos também podem ser feitos por empresários e trabalhadores do setor florestal, representantes de povos e comunidades tradicionais, agricultores familiares, gestores e servidores públicos.

“Esses cursos têm um aspecto multiplicador. De formar pessoas que vão modificar e transmitir os conhecimentos a outras pessoas”, explicou Humberto Mesquita, diretor de Pesquisa e Informações Florestais, do Serviço Florestal Brasileiro.

Veja a lista dos cursos do Portal Saberes da Floresta:

1 – Manejo da Castanha

2 – Manejo do Açaí

3 – Introdução às Concessões Florestais

4 – Gestão de empreendimentos comunitários

5- Introdução a cooperativas e associações

6 – Introdução ao Manejo florestal

7 – Introdução ao Manejo Florestal Comunitário e Familiar

8- Manejo de Impacto Reduzido com Ênfase nas Etapas e Elaboração de Planos de Manejo

9 – Introdução à Recomposição com Ênfase nas Florestas Tropicais

10 – Óleos e resinas brasileiras

Curso manejo da castanha

No curso sobre a castanha, por exemplo, o participante obtém informações básicas sobre as boas práticas de manejo da espécie, ecologia e dicas de como aumentar a renda. Também aprende sobre armazenamento e produção orgânica da castanha.

“O curso é voltado a explicar técnicas de manejo. Manejo envolve essa relação do homem e da floresta no uso do recurso. Existe manejo para produtos madeireiros e para produtos florestais não madeireiros, que é esse caso. Manejo envolve conhecer a ecologia da floresta, daquela espécie, como é que é o processo produtivo”, explicou Humberto Mesquita.

O diretor de Pesquisa e Informações Florestais também destacou a importância dessas práticas de manejo para preservar a floresta e manter a atividade de pé.

“As boas práticas representam um acúmulo de conhecimento sobre aquele manejo. Nós buscamos ao longo do tempo as boas práticas para manter a espécie e aumentar a produção, beneficiamento, planejamento. Isso vai desde o planejamento da extração, como retirar com mais cuidado”.

Para saber sobre os planos dos cursos e fazer as inscrições, é só acessar o site

Source: Portal Gov.br