Após 30 anos de serviço, Tucanos começam ser retirados na Inglaterra

A história dos Tucanos na Inglaterra está para acabar. O mês de outubro fora definido, como data, para que o treinador desenvolvido pela Embraer e fabricado sob licença no Reino Unido, pela empresa pela Short Brothers, seja retirado do serviço após 30 anos, revela a revista Asas em seu site.

Para comemorar, a Royal Navy (RN) e a Royal Air Force (RAF) vão realizar demonstrações aéreas para celebrar o adeus da aeronave. Com duas aeronaves, o Tucano Display Team trabalhou durante meses para conseguir à autorização necessária para as demonstrações aéreas, algo que não ocorria desde 2014.

As apresentações estão programadas para acontecer até meados de setembro, incluindo uma presença de três dias em Sanicole, na Bélgica.

O “Tucano inglês’, conta com um motor Garrett TPE331, mais potente que o PT6A-25C2 que equipa as aeronaves fabricadas no Brasil. Apesar do visual semelhante, o índice de comunalidade com a versão original é de cerca de 50%.

Ao todo, 130 unidades foram recebidas pela RAF entre junho de 1988 e janeiro de 1993. As aeronaves foram utilizadas na formação de aviadores que voaram ou voam jatos como o Euroghter, F35, Harrier e Tornado.

Doze unidades foram exportadas para o Quênia e outras 16 para o Kuwait. As aeronaves serão substituídas pelo Beechcraft Texan II T MK1, de origem norte-americana. Na Força Aérea Brasileira (FAB), o Tucano já passou dos 35 anos de operação.

O post Após 30 anos de serviço, Tucanos começam ser retirados na Inglaterra apareceu primeiro em DEFESA TV.


Source: DefesaTV Mundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *