Navio da Marinha com 90 mil m³ de oxigênio chega a Belém (PA)

0

O Navio de Apoio Oceânico (NApOc) Purus, da Marinha, chegou a Belém, neste domingo (2), com tanque de 90 mil m³ de oxigênio líquido da empresa White Martins. O gás medicinal atenderá hospitais com pacientes de Covid-19 no Pará e no Amapá.

A operação de apoio logístico começou com o transporte do tanque vazio do porto de Vila do Conde, em Barcarena, no Pará, até o Porto de Pecém, no Ceará, a bordo do Navio-Patrulha Oceânico Araguari, em 22 de abril. No Ceará, o tanque foi abastecido com oxigênio líquido e retornou ao Pará no NApOc “Purus”, a fim de dar prosseguimento à distribuição para os locais necessitados. Cerca de 150 militares foram empregados nas atividades.

A Companhia Docas do Pará disponibilizou cais e guindastes da empresa Santos Brasil, responsável pelo terminal de Vila do Conde, e do Complexo Industrial e Portuário do Pecém, para apoiar a missão.

Coordenação

O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate ao novo coronavírus. Nesse contexto, foram ativados 10 Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do Governo Federal no enfrentamento à crise sanitária.

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, as demandas podem ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determina a melhor forma de atendimento.

Acompanhe as ações do Governo Federal no enfrentamento à crise sanitária da Covid-19 nas redes sociais do SecomVc no Facebook, Instagram e Twitter.

Com informações do Ministério da Defesa

Source: Portal Gov.br

Fiocruz é autorizada a produzir o insumo da vacina AstraZeneca

0

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nessa sexta-feira (30/4), a produção do insumo farmacêutico ativo (IFA) da vacina covid-19 dentro do escopo de transferência de tecnologia da AstraZeneca para o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos Bio-Manguinhos, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Com isso, a Fiocruz está autorizada a iniciar a produção de lotes-piloto, em escala comercial, da vacina covid-19 (recombinante) com o IFA produzido no Brasil.

A produção será destinada ao Sistema Único de Saúde (SUS). Após os testes, a Fiocruz deve solicitar a inclusão do insumo no registro ou fazer um pedido de autorização de uso emergencial.

A aprovação técnica veio após a inspeção que verificou as Boas Práticas de Fabricação da linha de produção e concluiu que Bio-Manguinhos cumpre os requisitos das condições técnico-operacionais (CTO) para iniciar a produção de lotes.

 

Com informações da Anvisa

 

Source: Portal Gov.br

Gasolina e diesel ficam mais baratos nas refinarias

0

A partir deste sábado (1º), a Petrobras reduz os preços de venda da gasolina e do diesel nas refinarias. O litro da gasolina vendido às distribuidoras passou a custar R$ 0,05 menos, ou 1,9%, e está sendo comercializado, em média, a R$ 2,59.

Já o litro do diesel ficou R$ 0,06 mais barato, ou 2,2%, e passou a ser vendido às distribuidoras por R$ 2,71.

Esse é o preço vendido às distribuidoras. Até chegar ao consumidor final, o combustível sofre acréscimos relativos a tributos federais e estaduais, mistura obrigatória com biocombustíveis e margens de lucro de distribuidoras e postos revendedores.

Fique por dentro das ações do Governo Federal nas redes sociais do SecomVc no Facebook, Instagram e Twitter.

Source: Portal Gov.br

Ministério da Saúde anuncia para o fim de semana a chegada de 4 milhões de doses de vacina

0

Neste fim de semana, chegarão ao Brasil 4 milhões de doses de vacina covid-19. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nesta sexta-feira (30). As vacinas da Oxford/AstraZeneca foram adquiridas pelo país por meio do consórcio internacional Covax-Facility.

Os imunizantes chegarão ao Brasil em três voos. O primeiro no sábado (1°), com 220 mil doses. E os outros dois no domingo (2), com 1,7 milhão de doses e 2,1 milhões.

O ministro da Saúde destacou que o Brasil contabiliza um número recorde de doses de vacina recebidas em um curto intervalo de tempo. “São mais de 17 milhões de doses de vacina covid-19 em um intervalo de seis dias. Isso equivale a mais que a população de Portugal, Israel, Grécia, mostrando que as ações que estão sendo empreendidas no Ministério da Saúde, com a parceria da Opas [Organização Pan-Americana da Saúde], da OMS [Organização Mundial de Saúde], da nossa diplomacia, estão sendo muito bem-sucedidas e trazem uma tranquilidade para nossa sociedade.”

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, apresentou o detalhamento das vacinas citadas pelo ministro:

No dia 28 de abril: foram recebidas 5,1 milhões de doses da AstraZeneca, produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)

No dia 29 de abril: 1,1 milhão da Pfizer

No dia 30 de abril: 6,5 milhões da Astrazeneca, produzida pela Fiocruz, e 420 mil da Coronavac

Nos dias 1 e 2 de maio: chegarão 4 milhões de doses da Oxford/AstraZeneca

Protocolos

Na entrevista concedida à imprensa, nesta sexta-feira (30), foi lançado um guia com orientações sobre o uso adequado de oxigênio e de procedimento de intubação. O documento foi produzido com o apoio de especialistas, instituições, além associações médicas e científicas.

Para os casos de intubação, por exemplo, as orientações tratam de como aplicar o método com segurança e dos medicamentos mais indicados e os possíveis substitutos em caso de indisponibilidade.

Foi informado também que está em fase de finalização um serviço de teleatendimento para profissionais de Saúde em ambiente de UTI para treinamento e capacitação de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas.

Prevenção

O ministro Marcelo Queiroga citou que há no país uma tendência de redução de óbitos por Covid-19, mas que a atenção ao atendimento e os cuidados não podem ser deixados de lado. “A mensagem é que não podemos relaxar, tanto em relação à assistência como em relação às chamadas medidas não farmacológicas. Tenho reiterado desde o primeiro dia que assumi o ministério sobre a importância do uso das máscaras, higienização das mãos, do distanciamento social adequado”, reforçou Queiroga.

 

Source: Portal Gov.br

Centro de Referência em Internet das Coisas e Tecnologias 4.0 é inaugurado

0

Em Sorocaba (SP), foi inaugurado, nesta sexta-feira (30), o Centro de Referência em Internet das Coisas, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), em parceria com o Centro Universitário Facens e o Parque Tecnológico de Sorocaba. 

O local deverá oferecer programas de formação e apoiar o Governo Federal na busca por soluções que façam da inteligência artificial uma aliada do dia a dia dos brasileiros. O centro será um espaço para demonstração prática de soluções modernas e inteligentes nas áreas da saúde, indústria, agro, educação, cidades e turismo.

“Cada vez mais a gente vê a necessidade dos sistemas trabalharem em conjunto, com Internet das Coisas, com Inteligência Artificial, que une todas as informações coletadas de diversos sistemas, para o sucesso das pessoas no país, que são o que mais importa no final das contas”, afirmou o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes.

O presidente do Parque Tecnológico de Sorocaba, Nelson Cancellara, também comentou sobre a importância do projeto. “É um acordo que vai trazer muita prosperidade. Essas ações que estamos fazendo aqui vai nos proporcionar essa inovação pra nossa cidade, pra nossa região, pro nosso Brasil.”

Internet das Coisas

A Internet das Coisas é como chamamos a conexão digital de objetos cotidianos com a internet. Em outras palavras, é uma rede de objetos físicos capaz de reunir e de transmitir dados, oferecendo soluções para diversas áreas, do planejamento urbano à produção agrícola.

Esse tipo de tecnologia pode trazer impactos positivos para a qualidade de vida do cidadão, por meio da criação e do desenvolvimento de novas tecnologias em um amplo leque de aplicações.

A Internet das Coisas pode ser utilizada, por exemplo, para a medição de calorias gastas num exercício ou para a checagem dos batimentos cardíacos entre um relógio e um celular. Ou para permitir ligar o ar condicionado antes de chegar em casa. Na saúde, pode ser usada para conectar ou compartilhar dados de pacientes e pesquisas diretamente para um sistema de controle, facilitando e agilizando diagnósticos.

Já na agricultura, a Internet das Coisas pode ser útil para medir a saúde do solo e o uso inteligente de água e fertilizantes e, na indústria pecuária, para monitorar a saúde do gado.

Source: Portal Gov.br

Leilão de energia elétrica para a região Norte atrai R$ 355,5 milhões em investimentos

0

O leilão para suprimento de sistemas isolados garantiu o investimento de R$ 355,5 milhões para levar energia elétrica a regiões do Acre, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima. O leilão ocorreu de forma virtual, nesta sexta-feira (30), pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Entre as soluções vencedoras, há projetos movidos a biodiesel, gás natural e óleo diesel. Os contratos permitirão a redução dos custos de geração nas localidades contempladas e a desoneração das tarifas dos demais consumidores, uma vez que os sistemas isolados são subsidiados por meio da Conta de Consumo de Combustível (CCC).

“Os sistemas isolados são muito importantes. É por meio deles que democratizamos o acesso à energia elétrica às populações de diferentes rincões do Brasil que merecem conforto, qualidade de vida e dignidade”, afirmou o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

Promovido segundo diretrizes estabelecidas pelo Ministério de Minas e Energia (MME), por meio das Portarias nº 67/218 e 341/2020, o leilão atenderá 23 localidades não conectadas ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

O fornecimento de eletricidade deve começar a partir de 1º de abril de 2023 e pode se estender por até 180 meses. Ao todo, foi contratada uma potência requerida de 97,28 MW.

 

Com informações do Ministério de Minas e Energia

 

Source: Portal Gov.br

Liberação de viadutos na BR-230/PB melhorará transporte de cargas

0

O motorista que utiliza a BR-230/PB já conta, a partir desta sexta-feira (30), com a liberação parcial de dois viadutos, entre Cabedelo e João Pessoa, na Paraíba. Resultado de uma parceria entre o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e o Exército Brasileiro – e com aporte financeiro de emenda parlamentar da bancada federal –, o empreendimento terá impacto direto na logística para escoar as cargas da região portuária, proporcionando também o fortalecimento do comércio local.

Os dois viadutos parcialmente liberados estão localizados no km 8,4 e no km 9,5 e têm, respectivamente, 591 metros e 712 metros de extensão. As obras também permitirão o aumento da quantidade de veículos que utilizam a rodovia, com um volume diário previsto de, aproximadamente, 43 mil carros.

A adequação de capacidade e segurança da BR-230/PB foi viabilizada por meio de um Termo de Execução Descentralizada (TED) com o Exército Brasileiro. A execução dos serviços está a cargo do 1º Batalhão de Engenharia de Construção (1º BEC), com supervisão e gestão por parte do Comando do 1° Grupamento de Engenharia. Já a fiscalização técnica dos trabalhos e a gestão conjunta do TED é de responsabilidade do DNIT.

Com conclusão prevista para 2022, os serviços incluem a implantação de seis novas passarelas, três faixas de rolamento na pista principal, em ambos os sentidos, com pavimentação nova, vias marginais em ambos os lados e retornos sob os quatro viadutos em operação.

 

Com informações do Ministério da Infraestrutura

Source: Portal Gov.br

Registro de cervejarias cresce 14% no país em 2020

0

Pela primeira vez, todos os estados do país registraram ter ao menos uma cervejaria, com a abertura da primeira fábrica no Acre. O Anuário da Cerveja 2020 mostra que o país atingiu o total de 1.383 cervejarias registradas no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Esse número representa um crescimento de 14,4% em relação a 2019. 

Em 2020, foram registradas 204 novas cervejarias e outras 30 cancelaram os registros, o que representa um aumento de 174 cervejarias. O anuário foi divulgado, nesta sexta-feira (30), pelo Ministério da Agricultura.

O avanço nos números mostra a manutenção de investimentos no setor produtivo no país, de acordo com o coordenador-geral de Vinhos e Bebidas, do Ministério da Agricultura, Carlos Vitor Müller.

“É um setor produtivo que, apesar de outros indicadores econômicos não serem tão favoráveis, nos últimos cincos, seis anos, ele tem destacado crescimento no número de estabelecimentos e na produção cervejeira no país. Essa distribuição acaba acontecendo em uma maior divisão do mercado nacional de cervejas entre estabelecimentos dos mais diversos portes e tamanhos e também acaba promovendo uma interiorização da produção”, explicou Carlos Vitor Müller.

Mapa da produção

Os estados com maior número de estabelecimentos registrados foram São Paulo (285) e Rio Grande do Sul (258). A concentração nas regiões Sul e Sudeste se mantém e continua crescendo.

“Essa concentração nas regiões Sul e Sudeste pode ser explicada principalmente por dois fatores, um é a maior concentração de atividade econômica nessas duas regiões e fatores socioculturais também podem ajudar a explicar. Nos estados do Sul, principalmente, uma grande ocorrência de imigração de povos de origem europeias, aí essas cidades têm uma propensão maior a ter atividades relacionadas à produção dessas bebidas”, detalhou Carlos Vitor Müller.

As regiões Nordeste e Centro-Oeste tiveram avanço na instalação de novas cervejarias, com crescimento de 41,4% e 28,2%, respectivamente.

Entre os estados, os destaques positivos de crescimento de registros em 2020 foram o Piauí com 200%, a Paraíba com 60% e o Distrito Federal com 37,5%.

Registro de estabelecimento

O registro de estabelecimentos é a formalidade administrativa que autoriza as cervejarias a funcionarem, considerando a capacidade técnica e condições higiênico sanitárias. A solicitação de registro de estabelecimento é feita por meio do Sistema Integrado de Produtos e Estabelecimentos Agropecuários (Sipeagro). 

As cervejas e demais bebidas devem ser registradas junto ao Ministério da Agricultura. Os registros, de estabelecimento de produto, são livres de taxas ou outros custos ao cidadão.

Como forma de minimizar os impactos das restrições impostas pela Covid-19 e assim evitar prejuízos no atendimento às solicitações de registro, o ministério criou a possibilidade de fazer vistorias por meio de videochamada com os representantes das cervejarias. O registro é válido por 10 anos, autorizando o funcionamento do estabelecimento produtor de bebidas por esse período.

Política para o setor

Em 2019, foi publicado pelo Ministério da Agricultura o Decreto n° 9.902, que facilita a padronização, o controle e a produção de cervejas no Brasil, atendendo a demandas do setor produtivo e da sociedade. O principal objetivo foi atualizar as disposições legais sobre a produção de cervejas no país, que estavam defasadas em relação à tecnologia e às regras internacionais sobre o assunto.

Acesse o Anuário da Cerveja

Source: Portal Gov.br

Governo repassa 24 máquinas pesadas a municípios da Paraíba

0

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) entregou 24 equipamentos pesados a municípios da Paraíba. São seis retroescavadeiras, oito motoniveladoras e 10 pás-carregadeiras. Os produtos foram adquiridos com recursos de emendas parlamentares por meio do programa Máquinas do Desenvolvimento, do MDR, e somam R$ 11,6 milhões em investimentos.

O programa Máquinas do Desenvolvimento tem o objetivo de apoiar os municípios de baixa e média renda por meio da aquisição de equipamentos básicos de infraestrutura e para os setores produtivos. Essa é a primeira vez que os maquinários adquiridos pelo MDR foram reunidos numa única licitação. Antes, os convênios eram firmados com cada município, gerando processos de compra pequenos e individualizados.

“Esta ação vai permitir que as prefeituras tenham condição de oferecer serviços de qualidade para a sua população. Não apenas com a abertura de estradas, mas também com motoniveladoras e outras máquinas que permitam atender a demanda da população”, ressaltou o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. “Voltaremos à Paraíba em breve para entregar mais máquinas”, completou.

As retroescavadeiras serão encaminhadas para as cidades de Carrapateira, Casserengue, São José da Lagoa Tapada, São José da Caiana, São José dos Cordeiros e Alcantil. As pás-carregadeiras irão para Belém do Brejo do Cruz, Catingueira, Cuité da Mamanguape, Ibiara, Igaracy, Joca Claudino, Paulista, Santa Cruz, Serra Grande e Vista Serrana. Já as motoniveladoras beneficiarão as cidades de Uiraúna, Cajazeiras, Santana de Mangueira, Parari, Prata, Pocinhos, Riacho de Santo Antônio e Guarabira.

Para o segundo semestre, está previsto o repasse de mais 10 escavadeiras hidráulicas para cidades paraibanas, com o custo de R$ 5,6 milhões.

No total, 6,2 mil máquinas pesadas poderão ser adquiridas por meio do programa Máquinas do Desenvolvimento, beneficiando 3,3 mil municípios em todas as regiões do país.


Com informações do Ministério do Desenvolvimento Regional

 

Source: Portal Gov.br

Cachoeira do Sul (RS) contará com recursos para obras de qualificação viária

0

A cidade gaúcha de Cachoeira do Sul contará com R$ 12,4 milhões para investir em obras de qualificação viária. Os recursos para o financiamento são do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e serão disponibilizados por meio do programa Avançar Cidades – Mobilidade Urbana, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

A proposta aprovada prevê a execução dos serviços de pavimentação, microdrenagem, calçadas com acessibilidade, recapeamentos e sinalização viária em diversas ruas do município. Cabe à gestão municipal a contrapartida de R$ 656 mil, consolidando um investimento total de R$ 13,1 milhões. Com esse volume de recursos aplicados, é estimada a geração (ou manutenção) de mais de 800 postos de trabalho.

O financiamento das obras pelo FGTS segue as disposições previstas no Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade Urbana (Pró-Transporte).

O Avançar Cidades – Mobilidade Urbana está dividido em dois grupos, conforme o porte do município: o Grupo 1, composto por cidades com até 250 mil habitantes, a exemplo de Cachoeira do Sul; e o Grupo 2, que inclui centros urbanos com população superior a 250 mil.

Condições para o financiamento

O cadastramento de projetos para o Avançar Cidades é contínuo. Podem apresentar propostas os municípios interessados em melhorar a circulação das pessoas nos ambientes urbanos. A divulgação das portarias de seleção das propostas representa a última etapa para a obtenção do financiamento.

Após a seleção final pelo MDR, os municípios têm até um ano para formalizar a contratação da proposta com o agente financeiro. O apoio federal se dá por intermédio do financiamento das ações de mobilidade, voltadas à qualificação viária, ao transporte público coletivo (urbano), ao transporte não motorizado (transporte ativo) e à elaboração de planos e de projetos executivos.

A taxa nominal de juros das operações de empréstimo do Pró-Transporte é de 6% ao ano, podendo ser acrescida taxa diferencial de até 2% e taxa de risco de crédito de até 1%. O prazo para a quitação total pode chegar a 20 anos, com carência de até 48 meses para o início do pagamento.

Dúvidas e mais informações: [email protected].

Com informações do Ministério do Desenvolvimento Regional

 

Source: Portal Gov.br

Redes Sociais